Technologia e Educação

Sehinemariam, 17 anos, é uma estudante do 12⁰ ano da educação secundária que assiste a aulas pelo rádio, uma das iniciativas do governo de apoio às escolas para fornecer o ensino à distância na Etiópia. (UNICEFEthiopi/2020/NahomTesfaye)

Como reconhece a Declaração de Incheon, o alcance do ODS 4 depende de oportunidades e desafios postos pela tecnologia, uma relação que foi fortalecida com o início da pandemia da COVID-19. A tecnologia está presente em seis das dez Metas do quarto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável sobre educação. Essas referências reconhecem que a tecnologia afeta a educação por meio de cinco canais distintos: insumos (inputs), meios de entrega, habilidades e ferramentas de planejamento, bem como o fornecimento de um contexto social e cultural.

Participe da consulta online do Relatório GEM 2023 sobre tecnologia e educação.

Com frequência, há divergências amargas sobre como o papel da tecnologia é visto. Essas divergências estão se ampliando à medida que a tecnologia evolui com uma velocidade vertiginosa. A nova nota conceitual (English / Français / Español / Русский / العربية / 汉语) do Relatório GEM 2023 foi desenvolvida a partir de uma documento de reflexão elaborado por Mary Burns, que descreve de que maneira o Relatório irá explorar esses debates.

Participe de nossa consulta online para nos dar retorno sobre a nota conceitual e sugerir novas fontes de pesquisa e evidências que devem ser exploradas na elaboração da próxima edição do Relatório.

A tecnologia se refere à aplicação do conhecimento científico em qualquer âmbito da vida. Em geral, a educação está associada às aplicações das tecnologias de informação e comunicação (TIC), conhecidas como “tecnologias educacionais”, que serão o tema principal do Relatório. Entretanto, outras tecnologias, como a construção, a energia e o transporte, também apresentam aplicações relevantes na educação.

O Relatório GEM 2023 vai examinar os desafios educacionais para os quais o uso adequado da tecnologia pode oferecer soluções, ao mesmo tempo em que reconhece que muitas das soluções propostas também podem ser prejudiciais. O Relatório:

  • examinará as questões relativas ao acesso, à equidade e à inclusão da tecnologia na educação, analisando as formas pelas quais essa tecnologia pode ajudar os estudantes mais vulneráveis, mas também os meios para garantir que mais conhecimentos cheguem a mais estudantes em formatos mais atraentes e baratos;
  • se concentrará em como é possível que a tecnologia melhore a qualidade, tanto em relação ao ensino e à aprendizagem das habilidades básicas, que atraem e incentivam os estudantes, como também em relação à sua relevância, garantindo o desenvolvimento das habilidades digitais necessárias na vida cotidiana; e
  • abordará o desafio da promoção da tecnologia, ressaltando o papel das instituições de ensino técnico, profissional e superior nas estratégias nacionais de desenvolvimento tecnológico, emprego e crescimento econômico.

Por fim, reconhecerá o papel da tecnologia na gestão dos sistemas de educação, com referência especial à avaliação e outros dados de gestão educacional que podem ser utilizadas de forma ampla.

O Relatório também vai explorar três condições que devem ser cumpridas no sistema educacional como um todo, para que qualquer tecnologia educacional alcance o seu pleno potencial:

  • Garantir que todos os estudantes tenham acesso aos recursos tecnológicos.
  • Proteger os estudantes dos riscos da tecnologia por meio da governança e regulação adequadas.
  • Apoiar todos os docentes para que ensinem, utilizem e conduzam a tecnologia com eficácia.

No âmbito do marco citado anteriormente, o Relatório GEM 2023 fará as cinco perguntas a seguir, cujas respostas fornecerão uma base de evidências comparativa, a partir da qual serão feitas recomendações:

  • O que se sabe sobre o papel da tecnologia, quando se aborda cada um dos desafios educacionais identificados em relação ao acesso, à equidade e à inclusão; à qualidade; à promoção da tecnologia; e à gestão dos sistemas educacionais?
  • O que se sabe sobre os possíveis impactos negativos da tecnologia nos desafios educacionais em cada uma dessas áreas?
  • De que maneira os países facilitam o acesso à tecnologia para garantir que não haja diferenças entre os estudantes e as escolas?
  • De que forma os sistemas educacionais incorporam o uso da tecnologia, mediante a reforma dos currículos, a reestruturação dos materiais didáticos e o apoio aos professores?
  • Como podem ser abordadas as consequências negativas do uso da tecnologia na educação, e de que forma elas afetam a educação?

As novas análises descritivas apresentadas nos perfis nacionais sobre uma série de leis e políticas relacionadas à tecnologia na educação estão no site PEER e vão complementar o Relatório.

De acordo com a nova nota conceitual, este marco apresenta as primeiras reflexões da equipe na elaboração do Relatório GEM 2023. Convidamos você a participar de nossa consulta, enviando uma mensagem para gemreport@unesco.org ou pelo Twitter (@GEMReport), com o objetivo de:

  • Contribuir com comentários substanciais para as linhas de pesquisa propostas.
  • Recomendar exemplos de todas as partes do mundo, com base em evidências e que ilustrem os impactos positivos e negativos da tecnologia, bem como soluções para os problemas encontrados em diferentes sistemas educacionais.
  • Recomendar áreas potenciais para novas pesquisas, com base em fontes de dados quantitativos e qualitativos estabelecidos ou inexplorados anteriormente.
  • Recomendar áreas de política de tecnologia e educação nas quais os perfis de país do PEER (education-profiles.org) possam se concentrar de forma conjunta com o Relatório.

Convidamos você a consultar os eventos que estamos realizando no marco do processo de consultas do Relatório GEM 2023, nesta página (em espanhol).

RECURSOS